quinta-feira, 20 de setembro de 2012

O ÓDIO DE LULA - DO BERÇO AO TÚMULO A ÚNICA DIRETRIZ

Assistindo a derrocada do lulo-petismo, mais especialmente a  derrocada do próprio lula, cabe aqui uma reflexão; O QUE MOTIVOU ESSA MUDANÇA?

O que levou o vitorioso e festejado "Melhor Presidente que o Brasil já Teve", e o seu partido, "o Partido Que cuida dos Pobres" a cair no descrédito que se vislumbra, a ponto de estar correndo o risco de sofrer uma derrota eleitoral sem precedentes?

A resposta pode estar na origem do lula.

Ao vir para São Paulo, o pernambucano luis inacio trouxe na sua mala, além de umas poucas roupas, ÓDIO ... MUITO ÓDIO.

O ódio pelo seu passado de pobreza o acompanhou até sua chegada à presidência da república, e, embalado por ele, estimulou o ódio e a divisão de classes como forma de governar, uma coisa jamais noticiada na política brasileira.
 
Cercado de gente (?) de índole semelhante, o retirante luis inacio deu vazão total ao seu ódio ao país e permitiu que estes assaltassem os cofres públicos, conquanto o apoiassem na sua fúria destruidora, e durante 8 longos anos iludiu aos que o tinham como o lider que os redimiria da pobreza e os levaria à vitória na luta contra o seu grande inimigo; A DESIGUALDADE SOCIAL.

Passados estes anos todos, os seus seguidores acordaram num mundo muito mais desigual.

Os sonhos de riqueza alimentados por discursos inflamados foram se desvanecendo a cada prestação não honrada, a cada carta de cobrança recebida, e então, o povo percebeu o tamanho do engodo em que caíra.

Esse povo símples, que acreditou no discurso odioso de seu suposto líder, está dando a resposta que é devida a qualquer político que chegue ao poder através de expediêntes como os que lula usou; o DESPRESO NAS URNAS.

O nascido luis inacio da silva se transformou em Lula da Silva, Presidente do Brasil sem que tivesse se livrado de seu ódio, e por conta dele fez escolhas erradas, tanto com os amigos, pois preferiu os cúmplices, como  em suas emoções, pois preferiu comemorar a derrota dos seus inimigos a festejar uma vitória sua, 

Lula teve a melhor das oportunidades para reescrever o enredo da sua vida, firmando-se como um homem do bem ao trabalhar para melhorar a vida dos seus iguais, mas ao contrário, preferiu trilhar o caminho do ódio e está recebendo o justo troco

A sua biografia de retirante pobre em nada será alterada para melhor, ao contrário, a história é impiedosa com os que procuram distorcê-la, e ele não será poupado de ser apontado como o homem que institucionalizou a corrupção para com isso satisfazer seus delírios de poder e saciar o seu ódio desenfreado.

Do presidente vitorioso e imbatível de outrora restou apenas o que se vê na foto acima, um homem acuado, assustado com as derrotas que as urnas irão lhe proporcionar neste e em outros anos, e no olhar uma mistura de medo e ódio estampados.

Como bem lembrou o Reinaldo Azevedo num comentário de hoje, “Quos volunt di perdere dementant prius.” OS DEUSES TIRAM A RAZÃO DAQUELES A QUEM QUEREM DESTRUIR.




 

Nenhum comentário:

Postar um comentário