sábado, 28 de abril de 2012

A POLÍTICA DE COTAS E A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A SOCIEDADE


Universidades de SP descartam cotas

USP tem programas de inclusão de alunos de escola pública e não pretende adotar sistema

(Matéria Completa).


Eu confesso que li e reli a matéria e não entendi o por que de tanto escândalo com relação ao procedimento adotado pelas universidades públicas paulistas, principalmente na parte em que o "ONGueiro"  frei David dos Santos (foto) declara que " "Após a decisão do STF e da orientação expressa dos ministros, vamos entrar com ação de Obrigação de Fazer",  "Único programa que provou eficiência na inclusão de negros é a cota. Se a USP provar que incluiu a mesma porcentagem de negros que a UERJ e UnB, eu mudo de opinião".

Sobre isso eu tenho algumas observações a fazer:
A USP, UNICAMP e UNESP são universidades públicas e democráticas, e tem como foco de suas atividades a formação e capacitação de pessoas, independente de COR, CREDO OU POSIÇÃO SOCIAL, como  orienta o preceito democrático, portanto, essas instituições de ensino têm, ... (pasmem) ALUNOS, não os dividindo por quaisquer critérios outros que não sejam o das regras vigentes, e portanto, não têm que prestar contas a " ONGueiros".

As regras de admissão aos cursos oferecidos por essas Universidades são estabelecidas pelos "Conselhos Universitários", que, muito embora contem em seus quadros com membros "politicamente engajados", as determina de maneira a propiciar aos alunos, meios de acesso e aprendizado igualitário, conforme manda a Constituição Brasileira, não lhes cabendo, e nem a ninguém, garantir acesso a quem quer que seja, sob qualquer pretexto.

O sistema de "Cotas", adotado no Brasil vai na contra-mão do resto do mundo, pois este estimula e aprofunda uma "divisão de classes", ao relativizar o fulcro do Artigo V da Carta Magna Brasileira que reza: " Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:", pois, ao adota-lo reconhece que negros e índios são, ou superiores, ou inferiores, mais ainda,  desrespeita o princípio de igualdade, quando, no resto do mundo se luta e estimula o princípio da igualdade entre pessoas de uma mesma sociedade como forma de conseguir a tão sonhada paz social.

Desrespeita ainda o Artigo V da Constituição no tocante ao direito de propriedade, pois o conhecimento de cada postulante a uma vaga em uma universidade, É UMA PROPRIEDADE DELE, e o sistema de cotas pode lhes tirar essa garantia.


Viola  ainda, mais uma vez a Constituição no tocante à segurança, pois a relativização de uma norma constitucional, em detrimento de uma categoria ou classe retira do atingido negativamente por essa resolução absurda e autoritária, a segurança jurídica a que tem direito.

Não se compensa erros do passado cometendo erros futuros, e nem se consegue igualdade estimulando desigualdades.

Vale lembrar neste texto o refrão de uma música gravada pelo MPB 4:

"Eu não dou uma esmola / a um pobre que é são / ou lhe mata de vergonha / ou vicia o cidadão."





sexta-feira, 27 de abril de 2012

CARLINHOS CACHOEIRA É UM PRESO "DE POLÍTICOS" - UM PRESO DO LULO-PETISMO



"Cachoeira se considera preso político, diz mulher do empresário" (Manchete da FSP - Reportagem de Catia Seabra)

Desculpem, mas eu tenho que discordar dessa declaração, pelo menos com parte dela.

Como foi escrito em um comentário postado ontem, o nome do Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, está sendo usado para desviar a atenção de mais um roubo escandaloso e um esquema de pagamento a políticos da base alugada, que tem a sua origem nas relações espúrias entre os governos lulo-petistas a Delta Engenharia.

A falta de imaginação dos ratos que infestam o lulo-petismo o não permitiu que criassem um esquema diferente do usado para abastecer o mensalão, que, por coincidência, tem hoje, o já acusado pela PGR de chefiar o esquema anterior, o famigerado josé dirceu, como uma das suas figuras de proa.

No esquema do mensalão os bancos BMG e mais uns outros eram os arrecadadores/lavadores e o marcos valério, operador; no esquema atual, a Delta é a arrecadadora/lavadora e o Cachoeira o operador, que, como aconteceu com o publicitário mineiro, vai sobrar de bode expiatório.

Dessa forma, Carlos Augusto Ramos não é um preso político, mas, PRESO POR POLÍTICOS LADRÕES E CANALHAS, QUE DESCOBERTOS, ENCONTRARAM NELE uma válvula de escape.

É um filme antigo, com enredo antigo cujos personagens apenas trocaram de papéis, mas estão todos nele:
(O pt, lula, josé dirceu, marcio thomas bastos e outros canalhas mais), e que sofreu alterações no cenário e do bandido que vai para o cadafalso, saindo os bancos e entrando a Delta, saindo o valério e entrando o Carlinhos Cachoeira, mas a finalidade é a mesma:

ROUBAR PARA MANTER-SE NO PODER INDEFINIDAMENTE, ÀS CUSTAS DA COMPRA DE APOIOS E VOTOS.

A GENÉTICA DE TRAÉCIO NEVES

Faz aproximadamente um mês que escrevi um comentário sobre as trajetórias de aécio neves e Geraldo Alckimim na corrida às eleições de 2014 e dei o título de "Um Cenário para 2014".
Esta entrevista do traécio neves dada ao jornaLULISTA fern
ando rodrigues, da FSP    (leia aquimostra claramente que o senador mineiro trabalha abertamente para minar a candidatura de José Serra à prefeitura da Cidade de São Paulo como forma de enfraquecer Geraldo Alckimim em 2014.

É claro que no decorrer desta, outros assuntos foram tratados, porém, o alinhamento do jornaLULISTA e da FSP com o lulo-petismo fizeram com que a manchete fosse esta, que é a arma mais poderosa que o lula e a sua quadrilha têm para combater a candidatura Serra, a de não ter completado nenhum dos mandatos para os quais foi eleito.

Considerada a baixa escolaridade política do eleitorado simpático ao pt, e as distorções que a imprensa canalha impinge à verdade dos fatos, de nada valerá lembrar que ele deixou a prefeitura para ser eleito governador de São Paulo, e deixou a governo para disputar a presidência, que, muito embora perdendo para o lula, saiu-se vitorioso em São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, estados que sustentam o Brasil, o que demonstra a sua aprovação em comunidades que desejam um governo sério.

Esquece-se porém, o desleal senador, que São Paulo não é Minas Gerais, e aqui, a sua opinião vale exatamente NADA.

As eleições para a prefeitura de São Paulo interessam ao lulo-petismo para tornar-se um trunfo rumo ao palácio dos Bandeirantes, um estado governado, não por um partido político, mas, por políticos que não transigem, não fazem acordos com o lulo-petismo em troca de projetos políticos obscuros, como é o caso desse senador e da maioria dos políticos de seu estado.

Para um senador da República que tem a sua história política feita toda ela na sombra do avô, porém, sem o pedigree das lutas entre o bem e o mal, e sem noção outra de pátria que não o seu próprio estado, misturar os seus passos aos do lulo-petismo era alguma coisa encarada com certa naturalidade pelas lideranças PSDBistas, e foi esta a razão do seu nome ter sido preterido em várias eleições, e o será em muitas mais.

Ao ler esta entrevista ficou confirmado o que eu e muito mais gente desconfiava; a sua genética esta muito mais para SILVÉRIO DOS REIS E CALABAR do que para Tancredo.

terça-feira, 24 de abril de 2012

NUM CONSULTÓRIO MÉDICO EM BRASILIA


BRASIL - UMA TRISTE HISTÓRIA DE ROUBOS QUE O LULO-PETISMO APRIMOROU.


Uma das coisas que eu mais gosto é escrever ... gosto tanto que estou pensando seriamente em aprender, e o meu assunto predileto é o meu país, o Brasil.

Este país é sem duvida, um forte.

Desde o seu descobrimento tem sido saqueado impiedosamente, primeiro por seus colonizadores, prepostos e piratas, e posteriormente por seus próprios filhos.

Da carta de Pero Vaz de Caminha à era da comunicação eletrônica mais de 5 séculos se passaram, e as hordas de assaltantes foram se modificando e ganhando novos perfis, mas a vocação deste pobre país para ser vítima de bandidos permaneceu.

Com o advento da república, no apagar das luzes do século 19, pensou-se que, enfim a roubalheira havia acabado ... ledo engano; ao livrar-se da coroa portuguesa este país descobriu que os filhos da terra eram ainda mais vorazes que seus antigos saqueadores, e assim, de saqueadores em saqueadores, chegamos ao século 20.

As promessas de avanços tecnológicos se concretizaram, e os bandos e quadrilhas foram substituídos por organizações criminosas denominadas "Partidos Políticos", e esse aprimoramento constante na arte de saquear e roubar atingiu o seu ápice com a fundação do PT.

Liderados por um bandido da pior espécie, os piores e mais inescrupulosos bucaneiros se reuniram e formaram o Partido dos Trabalhadores, e aí vai a ironia maior, o líder do Partido dos Trabalhadores nunca trabalhou em toda a sua vida, bem como todos os seus liderados.

Essa quadrilha, ao chegar ao poder, sofisticou seus métodos, dividindo sua atuação em três grandes células, Executivo, Legislativo e Judiciário, que por sua vez dividiu-se em 38 células criminosas menores, denominadas "ministérios" e as e as entregou a quadrilhas menores, porém não menos inescrupulosas e lhes deu o nome de "base aliada".

Essas células juntas estão conseguindo fazer o que muitos, em muitos séculos não conseguiram fazer ... acabar com o país.
Já acabaram com o amor próprio do brasileiro que vendeu seu voto a esses canalhas por uma miséria chamada bolsa família.
Acabaram com o brio das nossas forças armadas, hoje desequipadas, desestimuladas e sem comando.
Acabaram com a combatividade de nossa imprensa, outrora guardiã incansável da moralidade e da liberdade.
E, a nos, brasileiros de bem, só resta uma esperança:

OU O CÂNCER ACABA COM ELE, OU ELE ACABA COM O BRASIL.

domingo, 22 de abril de 2012

O QUE SAIU ERRADO NA AVENIDA PAULISTA, OU, ONDE FORAM PARAR OS POLÍTICOS DA OPOSIÇÃO?

As manifestações de 21 de abril que aconteceram em todo Brasil mostraram algumas coisas interessantes e ao mesmo tempo preocupantes.


Muito embora a corrupção galopante que grassa pelo país, ela não é o maior problema; ela é parte de um plano maior do lulo-petismo, o de perpetuar-se no poder, implantando no Brasil um regime ditatorial, mesmo que travestido de democrático, porém, essa ameaça foi ignorada, sendo que o seu foco ficou restrito ao julgamento do mensalão e o episódio Demóstenes Torres / Carlinhos Cachoeira, e isto foi, de uma certa forma, pautado pela imprensa.


Também é motivo de preocupação a ausência de políticos e partidos da "oposição" nessas manifestações, que, muito embora tivessem sido organizadas nas redes sociais, eles também deveriam fazer parte, ou pelo menos dar seus apoios a uma luta, que supostamente também é deles.


Porém, foi em São Paulo que isso se constatou a maior discrepância, 


Sem  uma liderança serena e efetiva, a manifestação descambou para a baderna, obrigando a Policia Militar a intervir, evitando que vândalos fechassem a Avenida Paulista nos seus dois sentidos,


 A Paulista, mesmo num sábado de frio e feriado tem uma importância enorme, pois ela é via de acesso a onze dos maiores hospitais da cidade, além de que, fechar uma via pública é um desrespeito ao direito de ir e vir, direito este garantido pela constituição. 
Este procedimento é próprio do lulo-petismo, jamais de quem pretende clamar pela manutenção da Democracia.


A ação policial que se seguiu incluiu bombas de efeito moral, balas de borracha, pancadaria e prisões, um jeito melancólico de se terminar uma manifestação que deveria ter sido pacífica e ordeira, o que nos faz suspeitar que isso tudo não aconteceu por acaso.


Existe um interesse enorme do lulo-petismo  em galgar a prefeitura paulistana, porém o seu candidato não consegue passar dos míseros 3% nas pesquisas de intenção de voto, o que vai fazer com que lancem  mão de quaisquer meios para atingir os atuais governantes, e, o que seria melhor do que esse final para um movimento, que é composto basicamente por gente que rejeita o lulo-petismo e, por conseguinte a corrupção que o acompanha? Uma chance ímpar de desacreditar o governo paulista e a sua polícia junto ao público que os apoia ... quem perderia?


Movimentos como este de ontem, pela sua característica espontânea são facilmente manobráveis, bastando infiltrar alguns agitadores entre os ponteiros, e estes irão influir no comportamento do resto da turba, e, como é sobejamente sabido, as redes sociais estão coalhadas de lulo-petistas infiltrados, e agitadores é o que não lhes falta.



Bingo !!! Não se passaram 10 minutos e a notícia já estava na internet, e todas elas criticando o tratamento anti-democrático da polícia paulista, e, por conseguinte, o seu governo.


Eu jamais vi com bons olhos qualquer tipo de manifestação na Av. Paulista, não só pelo seu movimento em todos os dias da semana, mas, principalmente por ser rota de acesso aos maiores hospitais de São Paulo, porém, o que me intriga é que manifestações de sem teto, sem terra, professores grevistas, ciclistas nus etc não mereceram o mesmo tratamento que o 
dado no dia de ontem aos que se manifestavam contra a corrução.


Mas ficaram algumas lições:


A primeira delas é que não interessa nem ao lulo-petismo e nem a ninguém da "oposição o combate à corrupção, o que faz de nós, contribuintes e cidadãos indignados com esse estado de coisas, a única e verdadeira OPOSIÇÃO, e por isso, temos que nos organizar para que o que ocorreu ontem, nunca mais ocorra.


A segunda é que o desrespeito à constituição só interessa aos lulo-petistas, portanto temos que estar atentos para nunca mais desrespeita-la quando em manifestações.


A terceira e mais importante é que nós podemos sim, nos organizar e com isso fazer frente ao lulo-petismo corrupto. 


MUITO OBRIGADO POVO ... O BRASIL DECENTE AGRADECE A PRESENÇA DE VOCÊS.