sábado, 14 de julho de 2012

COMPARANDO O INCOMPARÁVEL - FHC E LULA E SEUS DESTINOS FRENTE A HISTÓRIA

O homem e o vinho têm uma coisa em comum: O tempo melhora os bons e estraga os maus.

Com esse raciocínio eu pretendo comparar o incomparável; lula e FHC.

Enquanto FHC aos 80 anos evoluiu e se tornou mais astuto, mais político e muito mais humano, lula, aos 65 anos é cada dia que passa mais preso ao rancor, mais vingativo, e muito mais egoísta.

As palavras emitidas por FHC sempre têm viés conciliador, pois política construtiva se faz com conciliação, a filha mais velha do bom senso, ao passo que lula, a cada dia que passa, destila mais ódio em suas palavras, como se o mundo fosse culpado pelo seu passado de privações e cada ação sua tem que expressar o seu desejo de vingança.

Enquanto FHC, aos 80 anos respira esperança e juventude, e passa isso aos que o escutam, lula, aos 65 anos aparenta ter nos ombros a idade da terra, e, aos que o escutam, passa princípios pré-históricos de convivência humana e política, centrados na sua necessidade de ser importante, coisa própria de portadores de egocentrismo patológico.

Enquanto FHC afirma que o caminho da democracia é a conciliação das diferentes camadas sociais, e defende a observância do tripé que sempre foi o sustentáculo de uma sociedade justa; ESCOLA, TRABALHO, DECÊNCIA
lula prega a guerra de pobres contra ricos como forma de manter-se vivo politicamente, e com isso, faz com que seus seguidores abandonem estes princípios, transformando o país em uma terra tomada por analfabetos, vagabundos e amorais.

Enquanto FHC está fadado a passar para a história como um PRESIDENTE DEMOCRATA, que consolidou a liberdade de pensamento e expressão, reduziu as desigualdades sociais e deu rumos para a economia do país, lula, se a história lhe fizer justiça, vai ter um capítulo escrito pelo seu próprio analfabetismo, curto e sem nexo, como de resto foi a sua vida toda.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

DEMÓSTENES - O MELANCÓLICO FIM DE UM COVARDE


Demóstenes Torres foi cassado.
Ao invés de aproveitar seus últimos 35 minutos de tribuna no Senado Federal para cair atirando, e gritar para o Brasil ouvir, minúcias do esquema Cachoeira, Delta, Governos Estaduais e Federal, que, com certeza você conhece como ninguém, você preferiu usar da covardia dos bandidos pé de chinelo e choramingar uma inocência, que, sabidamente ninguém iria crer, e esperar uma clemência que, sabidamente ninguém iria ter.

Uma boa parte do Brasil esperava que você fosse menos covarde, Demóstenes.
Uma porção de brasileiros estavam esperançosos que você tombasse, mas tombasse como um valente, não como tombam os bandidos da arraia miúda, que você cansou de jogar na cadeia apesar de jurarem inocência.

Como covarde que é, ouviu o sanguessuga humberto costa pisotear sobre a sua biografia, assistiu jader barbalho, quem diria, olhá-lo com desprezo, foi linchado na pouca moral que lhe restou por bandidos de todas as espécies, e se calou.

Mais de uma vez você traiu ao Brasileiro; Traiu os que em você votaram esperando que você os representasse e devolvesse ao senado um pouco de honestidade, e os traiu novamente ao se calar e deixar que caçassem o seu mandato sem dizer quem eram seus cúmplices no senado, porque, decerto eles existem.
Caiu sem contar aos brasileiros como Delta e Cachoeira operavam nos governos estaduais e federal, quem eram os seus contatos e quanto ganhavam, permitindo que os esquemas de roubalheira se perpetuem.

Não é atribuição de um membro do ministério público acobertar bandidos, e também não é função de um senador, e, nas suas duas funções você os acobertou

Decididamente Demóstenes você mais que mereceu o destino que teve ..