sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

RENAN É PEÃO, LULA É O PATRÃO.

E renan calheiros foi eleito Presidente do Senado Nacional.

Para quem não sabe, a função do Senado é revisar e dar consistência às leis aprovadas na Câmara.

Ironicamente, esse mesmo par(a)lamentar, há 6 anos foi obrigado a renunciar ao mesmo posto por ver-se envolvido em acusações de PECULATO, DESVIO DE DINHEIRO PÚBLICO E USO DE NOTAS FRIAS.

Mas, renan calheiros não é o foco. RENAN É PAU MANDADO.

O foco é o canalha que instituiu  o culto à bandidagem política como maneira de se manter no poder, E O SEU NOME É LUIS INACIO LULA DA SILVA.

GERALDO ALCKMIN, VOCÊ É O GOVERNADOR E NÃO O HADDAD.

Um dos jornais da Rede Globo, se não estou enganado o Bom Dia Brasil nos brindou hoje, logo pela manhã, com uma cena dantesca.
 O Governador do Estado Locomotiva do Brasil e o Sub-prefeito da maior cidade do país, anunciaram a assinatura de um "Convênio" para fazer o que a lei lhes determina que façam, e são regiamente remunerados para isso; FAZER COM QUE AS LEIS SEJAM CUMPRIDAS.
Segundo este convênio,  Estado e Município irão fiscalizar com "rigor",  boates, casas de shows, e locais onde exista grandes aglomerações, e, ao mesmo tempo agilizar a expedição de Alvarás de funcionamento de estabelecimentos voltados para grandes públicos.
As  Licenças de Funcionamento para esse tipo de estabelecimento, não tẽm o tempo de expedição como seu maior problema, mas sim a corrupção. Qualquer empresário mequetrefe sabe que, SE PAGAR, o Alvará sai de qualquer jeito , se não pagar, não sai, nem estando com todas as exigências cumpridas.
Gostaria de lembrar ao senhor, governador, que essa fiscalização é uma obrigação da prefeitura e do estado,  e está bem definida na Constituição Federal, Código Civil e Constituição do Estado de São Paulo, bem como a expedição de "licenças de funcionamento.
 Se a prefeitura paulistana demora anos para expedir um Alvará de Funcionamento, e ainda assim, o faz de maneira duvidosa ou incorreta, isso é um problema dela, prefeitura.
 O seu problema, como Governador do Estado e CHEFE DO COMANDANTE DO CORPO DE BOMBEIROS é determinar que se vistorie as instalações em funcionamento , e, detectada alguma irregularidade, que aplique a legislação em vigor, e, se for caso para interdição, que interdite.
Quanto aos novos projetos, em fase de aprovação, que o estado cumpra a parte dele, e determine ao Corpo de Bombeiros que os vistorie dentro do tempo legal, e, de maneira alguma se envolva  nos problemas da prefeitura, que, CERTAMENTE IRÁ usar isso como subterfúgio para mais demoras, comprometendo a imagem do seu trabalho.

Ao compactuar com a "marketagem" asquerosa do preposto de lula na administração paulistana, o Sr., Governador, ignorou o voto dos que o elegeram, aliás, quem viu a reportagem deve ter tido a mesma impressão que eu;  O Governador falando como prefeito e o Sub prefeito falando como governador.

Geraldo, faz muito tempo que não voto em partidos. Deixei de fazer isso desde quando me desfiliei do MDB, e a partir disso, duas diretrizes orientam o meu voto; NÃO SER PETISTA e ter um histórico de Seriedade e Competência, e foi isso que me fez votar reiteradas vezes em você, e não no PSDB, mas, ver você se prestando ao papel de coadjuvante de um factóide marketeiro de terceira linha está me fazendo rever esta confiança que há tempos deposito, e, tenho certeza, de todo eleitor que viu a reportagem ou tem acompanhado essa sua relação de subserviência com o sub prefeito paulistano, e,  porque não dizer,  com o seu chefe, luis inacio da silva.
 Você, meu Governador, vinha bem  até iniciar esta relação para lá de duvidosa com esse escremento do lulo-petismo que é fernando haddad.

Ainda há tempo para você recuperar a imagem que teve, ou tem, junto ao eleitorado esclarecido, mas, caso não faça isso, o Super Coxinha vai chupar um Picolé de Chuchu em 2014.








terça-feira, 29 de janeiro de 2013

A TRAGÉDIA DA BOATE KISS - O BRASIL CONTINUA UM PAÍS PREVISÍVEL


Faz quarenta e oito horas que ocorreu a tragédia de Santa Maria.

A esta hora os mortos já foram pranteados e enterrados, enquanto um número ainda indeterminado de vítimas luta por suas vidas nos hospitais da cidade e da região, em razão de queimaduras ou pneumonia tóxica.

No dia que aconteceu essa tragédia, eu escrevi neste blog que:
"Essas tragédias estão interligadas por uma cadeia óbvia de procedimentos criminosos que envolve o Estado e empresários."(Texo aqui)   e lembrei a operação "abafa" efetuada na tragédia do Bateau Mouche, em 1988. e, me parece que isso está se confirmando.


Nem bem os trabalhos dos bombeiros haviam terminado e uma revoada de dirigentes petistas, dentre eles a própria Presidente da Republica, estava voando para a cidade de Santa Maria. Ressalte-se que ela, a presidente, abandonou um evento internacional para tanto.    

Essa "operação abafa" tem dimensões muito superiores a importância dos atuais suspeitos de serem os responsáveis pela tragédia, um empresário regional e alguns músicos desconhecidos.

Uma declaração do Chefe dos Bombeiros chamou a atenção do Engenheiro e Blogueiro Ossami Sakamori, que a narrou em seu blog: "Muito embora o Alvará de funcionamento da Boate estivesse vencido, esta apresentava as condições mínimas de funcionamento"
E rebateu: "Não estava por alguns motivos, pelo menos três; Como poderia estar regular tendo um teto feito com material altamente inflamável e tóxico; Uma saída de emergência incompatível com o número que pessoas presentes; os extintores não estavam sinalizados, e não funcionaram."

Agora eu pergunto: O que leva um profissional de socorro a mentir diante das câmeras do Fantástico, (infelizmente) o programa mais visto no domingo?

Outras dúvidas estão a pairar; Onde está o Alvará de Funcionamento? Ao que se sabe, esse alvará não foi exibido até agora, mesmo em se tratando de um documento público, e essencial para que se dê clareza ao processo investigatório. 
Quem é o verdadeiro dono da KISS?  Na internet, pelo menos três versões diferentes já apareceram. os empresários Shorr e Hoffmann, a mãe e a irmã de Shorr, e, pasmem, circula a versão de que o verdadeiro dono seria o Deputado Federal pelo PT, Paulo Pimenta, o que explicaria a revoada de petistas e a enormidade da "operação abafa", e, no texto escrito na manhã do dia 27/01, eu escrevi "e dos proprietários, que nem sempre são os constantes no Contrato Social".

O texto de hoje NÃO se difere, enfim, do texto anterior, e só acrescenta, se é que isso é acrescentar, uma triste constatação:

O BRASIL CONTINUA SENDO UM PAÍS MUITO PREVISÍVEL.

domingo, 27 de janeiro de 2013

BOATE KISS, QUEM VAI PRESO E QUANDO?


Na hora em que estou escrevendo este texto, o numero de mortos em decorrência do incêndio ocorrido na Boate Kiss, situada em Santa Maria, pacata cidade universitária do interior do Rio Grande do Sul, é estimado em 245 (duzentos e quarenta e cinco).
Segundo informações da imprensa, ali ocorria uma festa de universitários, quando um integrante da banda que animava o evento acendeu um sinalizador, que incendiou o palco e o teto, causando o pânico.
De imediato me lembrei do naufrágio do "Bateau Mouche", em 31 de dezembro de 1988.
Essas tragédias estão interligadas por uma cadeia óbvia de procedimentos criminosos que envolve o Estado e empresários.
Nos dois casos, para que ocorresse a tragédia, normas de fiscalização foram burladas, autoridades foram subornadas, alvarás irregulares foram expedidos para que empresários gananciosos e irresponsáveis fossem favorecidos.
Inicia-se agora uma outra corrente; a corrente de proteção, quando as autoridades envolvidas vão esconder-se atrás de normas e leis, os empresários vão culpar terceiros por procedimentos que ELES, tácita ou explicitamente concordaram, e, no fim, não restará às famílias dos mortos, nada além de prantear os seus ausentes.
No caso do "Bateau Mouche" dos nove sócios da empresa, foram indiciados. processados e condenados apenas três, dois espanhóis e um português a uma pena de 4 anos em regime semi aberto, isso em maio de 1993.
As penas jamais foram  cumpridas, pois em fevereiro de 1994, (quase um ano depois de condenados sem que tivessem sido presos) fugiram do país, provavelmente acobertados por alguma outra autoridade.
O verdadeira dono do empreendimento, um conhecido empresário da noite carioca, o também espanhol Chico Recarey, sequer foi citado e até onde se sabe, vive livre no Rio de Janeiro.
Em Santa Maria, a responsabilidade objetiva é do Poder Público (Prefeitura), que vai alegar que os Alvarás foram expedidos em Administrações anteriores, dos Bombeiros, que fiscalizaram e emitiram o laudo de regularidade, mas vão alegar que obras posteriores foram executadas sem que lhes fosse dado conhecimento, e dos proprietários, que nem sempre são os constantes no Contrato Social, vão alegar que a casa era segura, e o procedimento executado pelo integrante da banda, não foi autorizado e nem tinham conhecimento da intenção.
Para as famílias das vítimas, após prantearem e enterrarem os seus mortos vai iniciar-se uma missão quase impossível; IDENTIFICAR, PROCESSAR E PUNIR OS CULPADOS POR ESSE MINI HOLOCAUSTO, e com altíssimas possibilidades de se verem frustradas nesse intento.
Enquanto a Justiça Brasileira não penalizar os envolvidos nas figuras de seus administradores principais, (Prefeitos, Governadores, Ministros de Estado, e, (porque não), Presidentes da República, e TODOS os constantes no Contrato Social do empreendimento) tragédias como estas continuarão acontecendo, pois as leis Brasileiras, da forma como estão postas, lhes garante a impunidade, ou, quando muito uma pena ridícula que jamais será cumprida.
Como em outros casos de catástrofes envolvendo a responsabilidade do Poder Público e empresários acumpliciados, é muito provável que o único a ser preso SEJA O PORTEIRO DA BOATE.