sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

O QUE O LULA TEM A VER COM AS ATUAIS GREVES - UMA VISÃO CAÓTICA DO QUE ESTÁ POR VIR

Eu,, jamais acreditei que os governos lulo-petistas pudessem dar certo, e nunca escondi isso de ninguém.
No meu entendimento, estes 9 anos de lula, dilma & cia, não passaram de uma farsa montada por marketeiros, e como toda farsa, um dia desmorona .... e parece que esse dia está próximo, se é que já não chegou.

As greves dos policiais da Bahia e do RJ é um produto que leva a marca do lulo-petismo, afinal, sempre foram eles que estimularam, insuflaram e tiraram proveito das convulsões sociais localizadas.
Acontece, que para que essas convulsões surgissem, pessoas foram treinadas, lideres em insuflação, especialistas em greves e baderneiros foram colocados onde hoje estão pelo próprio lulo-petismo, e o número de Daciolos e Priscos, os atuais lideres das greves da Bahia e Rj, nem mesmo o lula sabe quantos são e onde estão.

Esse tipo de gente, que vende a mãe por um copo de cachaça, pois é isso o que eles são, é sabidamente inconfiável, e, por essa razão tem que ser monitorada diuturnamente, mas, com a bagunça que se instalou no país nesses 9 anos de lulo-petismo, esqueceram-se deles, e eles, usando o treinamento dado pelo próprio lulo-petismo estão aí, a cobrar a fatura, usando das armas que o próprio lula e o seu pt lhes deu e ensinou a usar.

Esses movimentos não são extemporâneos. Eles fazem parte do momento estrutural porque passa o Brasil.

Vivemos tempos em que tudo pode, tudo se permite, desde que seja feito em nome dos "excluídos", e com isso, o lulo-petismo desorganizou totalmente o país. Até o Judiciário,  a última trincheira da democracia se encontra sob suspeição, o legislativo é um amontoado de ladrões confessos, e o executivo, chefiado por uma robot disléxica, atolado na tarefa impossível de fazer virar verdade as mentiras deixadas pelo lula.

 A tendência desses movimentos convulsivos é se alastrar, e aí eu espero estar errado, pois, em se alastrando, a atual estrutura do governo não terá capacidade para evitar o caos.

O lula vendeu ao eleitorado brasileiro uma super gerente e entregou uma presidAnta que não tem capacidade sequer para ser garota de recados em prostíbulo de beira de estrada, vendeu um ministério competente e entregou chefes de quadrilha, vendeu um legislativo exuberante e entregou uma cambada de safados, e são esses produtos entregues pelo lulo-petismo à nação, as armas que dispomos para enfrentar uma crise interna mais grave, caso ela venha a acontecer, sem que nos esqueçamos, que do outro lado da crise, estão também produtos entregues pelo lula e sua turma, agitadores treinados e lideres de greves, estes sim, muito bem capacitados.

E, que não se iludam com a possibilidade de usar as forças armadas ilimitada e indefinidamente, pois, assim como nas polícias estaduais, na polícia federal e na caserna o descontentamento existe e uma hora vai surgir.

Se eu sou o profeta do caos só o tempo irá dizer, mas, desafio a qualquer um, contestar o que escrevi.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

TEMPOS ESTRANHOS ...

Eu não sei porque a presidAnta da república está querendo endurecer a legislação que trata das greves de funcionários públicos.

Afinal, o seu criador e manipulador, o lula da silva e o seu pt só chegaram ao poder às custas de denuncias de corrupção nunca provadas, greves violentas  e convulsões sociais provocadas.

Em tempos passados, a imprensa noticiava os fatos preocupando-se em demonstrar  um mínimo de  imparcialidade.
Nestes tempos de governos lulo-petistas, os meios de comunicação, e ai eu incluo articulistas, blogueiros, interneteiros  de plantão já nem se preocupam mais em demonstrar equidistância. 

Vejam, por exemplo, o que diz um articulista, blogueiro e interneteiro sobre dois fatos que envolveram judiciário, governo e polícia:  Um dos casos, diz respeito ao governo Paulista, do PSDB.
O outro, no mesmo blog, diz respeito à greve dos policiais baianos

No caso do Pinheirinho, o Governo do Estado era polo passivo, posto que apenas "emprestou a PM" para cumprir uma ordem judicial legítima, e tanto era que a sua legitimidade foi confirmada no STJ e STF e ainda assim, o ilustre "desembargador aposentado"  não se sentiu constrangido em atacar o Judiciário Paulista, o Governo e o Governador do Estado e a Polícia Militar, engrossando  a rede de mentiras que foi armada pelo lulo-petismo, já em plena campanha eleitoral.

No caso abaixo, o mesmo articulista fala da greve da PM da Bahia, estado governado por jaques vagner, e vocês poderão notar a diferença no tratamento empregado
confesso que fiquei emocionado com a sensibilidade demonstrada pelo governador e pelo articulista para com o problema dos grevistas, e espantei-me com as descrições que esse senhor fez dos episódios.  

Em São Paulo, a PM estava desocupando um terreno particular, cuja propriedade foi reconhecida pela justiça,  que ordenou a sua desocupação, e para isso usou a força necessária, sem que nenhuma morte fosse registrada, muito embora os lulo-petistas fizessem de tudo para ter um corpo de pobre para   mostrar para a imprensa, e, os despejados, eles sim, tentaram usar táticas criminosas, semelhantes às usadas pelo pcc, incendiando veículos, prédios públicos e particulares, mas ele, o articulista imparcial, deu destaque para a ação da PM, e a classificou de facista e criminosa.

Na Bahia, estado que tem como governador um lulo-petista da gema, o jaque vagner, o destaque foi para a os atos de vandalismo que os grevistas cometeram e para a invasão da assembleia legislativa, que, em última análise não é uma propriedade privada.
Apenas lamento que o articulista tenha se esquecido de dar destaque para a força empregada em SP e em Salvador.

Em SP. foram 2 000 soldados portando armas não letais para 6000 despejados, em Salvador foram perto de 2 000 soldados de várias forças,  tanques equipados com metralhadoras, helicópteros do exército para desalojar 350 homens ... com muito carinho,  compreensão e diálogo, é claro.

Outro fato chama a atenção: a divulgação das gravações dos grevistas incitando e sendo incitados a cometer atos de vandalismo, coisa que por certo também aconteceu no Pinheirinho, mas, parece que os interessados, no caso, o pt e o lulo-petismo,  não se interessou em divulga-las por ser ele o autor das incitações.

Eu tinha certeza que muita coisa ruim ocorreria com o Brasil caso o lulo-petismo chegasse ao poder, porém, jamais imaginei que chegaríamos ao ponto que chegamos. 
Nunca esperei ver um presidente exercer um terceiro mandato através de um robot disléxico.
Nunca passou pela minha cabeça que um ministério da educação induzisse os nossos filhos e netos a a ver práticas homossexuais como biologicamente normais.
Nunca esperei ver um dia, ladrões roubando o país com o beneplácito do presidente da república.
Nunca esperei ver o dia em que a mentira fosse premiada e a verdade, duramente castigada.

É  .... ou eu envelheci depressa demais e já não entendo os novos tempos, ou, os novos tempos não são feitos para quem acredita em valores como honestidade e honra.




A GREVE NA BAHIA - COMO OS BLOGUEIROS COMPRADOS VÊM AS CONVULSÕES SOCIAIS





No dia de hoje, um dos amigos que tenho no FB postou um comentário de sua autoria para o blog repórteres sem fronteira, do portal terra do qual eu discordei, e, democraticamente comentei.
Ocorre que o autor deve ter se sentido ofendido com o comentário e deseducadamente o retirou, então eu vou repostar o que julguei pertinente no artigo para que vocês saibam como agem as penas do lulo-petismo.

O título da matéria: Greve baiana imita modelo do PCC ao que eu escrevi:

Meu caro Walter, você está se superando a cada dia. O seu artigo de hoje está estupendo e eu gostaria de comentar alguns aspectos dele.

Ao ligar o que está ocorrendo na Bahia com os ataques do pcc nos meses que antecederam a reeleição do lula, você deixou muito claro a sua intenção de jogar o Governo Paulista na vala comum da inconPeTencia lulo-petista, coisa sem o menor nexo, posto que aqui, suspeita-se, havia uma orquestração para os ataques, e a tática empregada era a de guerrilha, quando exércitos sem rosto atacam em pontos diferentes e de surpresa, minando as forças inimigas. No episódio baiano os participantes são todos identificados e não estão praticando escaramuças.

Se outras greves estão sendo articuladas, credite-as ao “cumpanheiro” lula que “armou” esse movimento ao, em parceria com josé roberto arruda, conceder um aumento aos policiais de Brasília , que outros estados não terão condição de de dar, mas isso se chama isonomia....
É … o lula é o responsável pelo nascimento da PEC 300, que o pt usou como arma para combater o Serra, escrevendo e mandando para os policiais do Brasil todo correspondência deixando subentendido que, se a dilma fosse eleita esse projeto seria votado e aprovado, e agora se furtam em cumprir o trato.

No mais, faltou você dizer que o atual governador e o ex-presidente lula apoiaram outra greve, esta ocorrida em 1992, quando o governador era o Imbassay, se não estou enganado, um aliado fiel de ACM. Que o governador que trata aos policiais grevistas com balas, ofereceu 600 kg de carne, “Por dia” a invasores do mst em uma propriedade, muito embora tenha dito alguma obviedades, como “o ministro da justiça é um panaca, que o jaques vagner é incomPeTente.

Mas, o destaque maior é a frase que você não escreveu em uma outra situação tinha muita semelhança com esta vivida pelos baianos.

“A essa altura, o complicador para uma solução amigável de fim do levante baiano decorre de exigência fora do alcance do Executivo: os policiais rebelados querem revogar mandados de prisão expedidos pela Justiça contra o líder do movimento e os seus auxiliares imediatos. Os rebelados esquecem que o Ministério Público e o Judiciário são independentes, não se subordinam ao Executivo.”

Esta frase, infelizmente, não foi escrita por você quando da desocupação do Pinheirinho, e, tanto o Governador Paulista quanto a PM estavam cumprindo uma ordem judicial e a executaram de forma limpa e transparente, muito embora a petralhada tentasse de todas as formas mostrar o contrário.

É UMA PENA QUE ESTE ENTENDIMENTO NÃO TENHA SIDO OBJETO DA SUA PENA.

  • Adicionar legenda

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

A MINISTRA ABORTEIRA E A REALIDADE DA MULHER BRASILEIRA

Religiosidade nunca foi o meu forte, portanto ninguém poderá me acusar de ser contrário à descriminalização do aborto por motivos religiosos, aliás, nem contrario ao aborto eu sou.
O aborto, para pessoas com um mínimo de sensibilidade é uma violência sem tamanho, mas, existem situações em que ele é a única alternativa, e como tal, tem que ser considerado.
Eu sou contrário à descriminalização dele pela situação da saúde pública, que já era ruim em governos passados e piorou muito desde o início dos (des)governos  lulo-petistas..
No Estado de São Pulo, onde a situação da saúde pública ainda é uma das melhores do Brasil, (ou menos ruim) para se conseguir uma simples consulta pelo SUS,  com um ginecologista, existe uma demora de 60 dias, (dois meses), em outros estados, especialmente norte e nordeste eu nem imagino.
Agora, imagine  você que uma mulher suspeite de uma gravidez indesejada logo no primeiro mês, sendo que algumas só descobrem já chegando no terceiro, e precisa recorrer ao SUS para a confirmação, somente na espera da consulta ela já estará chegando no tempo de segurança para o procedimento, que é de 12 semanas de gestação. 
Supondo-se que da consulta para o procedimento decorra mais 30 dias e ela já estará na décima sexta semana de gestação, e aí, o procedimento só é indicado para os casos em que a lei autoriza, ou seja, crianças em que as má-formações impeçam a sua sobrevida, coloquem a vida da mãe em risco, ou sejam produto de violência sexual, especialmente se se tratar de menor.
Segundo uma pesquisa mantida reservada, o maior número de mulheres que recorrem ao aborto são, pela ordem: menores de 16 anos, e a razão é o medo da reação da família ou do namorado, mulheres que desconhecem ou não podem declarar a paternidade, e, só no final da fila estão os casos em uma gestação prejudicaria a carreira profissional ou  que  o casal não tem condições de sustentar mais um filho.
Se analisarmos esses dados, as mulheres menores de idade, certamente dependentes dos pais teriam que recorrer aos atuais métodos clandestinos para realizar o aborto, as que, por razões várias querem esconder a gravidez também não farão uso do SUS, dada a falta de sigilo a que estarão sujeitas, e, sendo assim, somente uma parcela mínima do imenso contingente feminino que anualmente recorre ao aborto seria beneficiada com a descriminalização dele e o atendimento na rede pública de saúde.
A descriminalização do aborto, numa primeira análise beneficiaria diretamente os donos das atuais clínicas que se dedicam a isso na clandestinidade, e passariam a atuar legalmente.
Legalmente em termos; estar na legalidade significa pagar imposto, coisa que esse tipo de gente detesta, então, seguramente teremos 2 tipos de serviço: o com recibo, em consultórios limpos e seguros, e os sem recibo, que continuariam funcionando nas mesmas espeluncas e nas mesmas condições que funcionam atualmente.
Agora ... comparar um feto a uma infecção, ao uso de drogas .. dizer que aborto é uma questão de saúde pública é um procedimento lulo-petista clássico.
Como grande parte dos seus apoiadores é formada pelas 'DITAS"  minorias, para os quais, o que importa é usar o sexo como maneira de afirmação, a cabecinha oca da criançada e o tesão próprio da idade é uma combinação ideal para a difusão de suas idéias, só que, em se tratando de uma relação NORMAL ... ENTRE HOMEM E MULHER, a gravidez é uma das consequências, coisa que a sinistra senhora que ilustra (ou desilustra?) este comentário se esqueceu de falar.
Essa grotesca figura tambem se esqueceu de considerar que um número enorme de mulheres não recorre ao aborto por questões religiosas. 
Exite ainda uma outra coisa contra a argumentação dessa coisa horrorosa: o feto é uma outra vida, e por conseguinte a opção da mãe pela interrupção do processo não é uma opção legítima.
Mas, considerando o atual estado convulsivo por que passa o país, incentivar esse tipo de discussão estéril só serve para desviar o foco da opinião pública de problemas muito mais sérios, como a crise por que passa a segurança, a suspeição em que foi colocada a privatização de 3 aeroportos por parte de uma agencia de análise de risco conceituada e pelo órgão que aglutina as maiores companhias aéreas do mundo, a roubalheira desenfreada da qual o governo é refém,  a inatividade e incompetência do governo (?) em enfrentar o tráfico de drogas e armas, o crime organizado, e por aí vai.
Portanto, dona macabra, meça melhor suas declarações e não encha o nosso saco com a sua história de vida, nós pretendemos viver a nossa, e sem que o lulo-petismo nos atrapalhe.



segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

PRIVATIZAÇÕES - LULO-PETISMO X FHC - QUEM ROUBOU MESMO??


Já escrevi e li vários comentários sobre privatizações no Brasil, e, com orgulho confesso que não li o livro do amaury jr e nem pretendo ler, mas, como este é o assunto do momento dos lulo-petistas resolvi fazer umas comparações entre o os resultados das privatizações do Governo FHC e das feitas nos (des)governos lulo-petistas.
Como é sabido, privatização é uma maneira de reduzir a presença do estado naqueles segmentos que não são prioritários, aumentando a sua eficiência no atendimento a Saúde, Saneamento Básico, Segurança, Assistência Social, Prevenção de todas as formas de acidentes que possam causar danos, reparáveis e irreparáveis aos contribuintes, que são, ou pelo menos deveriam ser, as prioridades 
Sendo este o raciocínio, e partindo do princípio que governos são eleitos para administrar as receitas geradas pelos impostos que pagamos  e não para gera-las com empreendimentos alheios aos seus objetivos fulcrais, o Governo FHC iniciou o seu processo de privatizações pelo sistema bancário, pois ao estado, um banco de fomento nos moldes do BNDES e um banco social, (Banco do Brasil ou CEF) bastam. 
Os resultados disso é sentido nos dias atuais pela pujança e segurança do nosso sistema financeiro, pois, com a desestatização, novos sistemas de regulação e controle foram necessários, e a criação destes, em virtude de terem sido feitos sem a tutela do estado, obedeceram apenas critérios técnicos, sendo portanto eficazes e ágeis.
Desvinculado do setor bancário, era chegada a hora de deixar também o setor industrial; A forte presença do governo na indústria de mineração, siderurgia, naval e outras de grande porte, aliada a já conhecida ineficiência eram entraves para o crescimento sustentado do Brasil, dessa forma, mineradoras, siderúrgicas, estaleiros que pertenciam aos políticos foram vendidos para a iniciativa privada, e o resultado disso é uma Vale do Rio Doce colocada entre as mineradoras mais atuantes e lucrativas do mundo; Uma CSN saneada, modernizada e lucrativa; Estaleiros, antes falidos absorvendo novas tecnologias e revivendo.
A modernização da área de informática, iniciada no governo collor de mello teve que acelerar o passo para suprir as exigências dos novos tempos que atravessavam o setor financeiro e industrial, e com isso, mastodônticas estatais que supriam esses mercados (como a Cobra, quem se lembra dela?) desapareceram e cederam seus lugares a empresas pequenas e ágeis.
Mas, de que adiantaria possuir um sistema bancário moderno e firme, um parque industrial em franco desenvolvimento e uma indústria de informática crescente se não tivéssemos uma maneira de interligar isso tudo? O elo de ligação de tudo isso acima citado é a telefonia.
Até então, o sistema brasileiro de comunicações era totalmente estatizado, ineficiente, caro e sem perspectiva de mudanças e,  sem um sistema de transmissão de dados eficiente e confiável os passos acima estariam perdidos.
Num gesto de ousadia, FHC decide privatizar a "joia da coroa". 
Aí a gritaria dos que eram contra subiu milhares de decibéis. O palanqueiro analfabeto, também conhecido por luis inácio da silva chegou dizer:"se privatização fosse boa o americano fazia ... por que não se ouve falar em privatização dos americanos?" E a resposta ao supremo ignorante veio na bucha; Serjão, como era conhecido o Sérgio Motta respondeu:"Só se privatizarem a Casa Branca e as Forças Armadas, porque todo o resto, lá, é privatizado."
O resultado dessa privatização é desnecessário comentar, mas, talvez para os mais jovens, que não sabem que linha telefônica tinha que ser declarada no imposto de renda, que se esperava anos para se ter uma linha, e, caso se quisesse telefone residencial com urgência este custava algo como USD 2,500.00, e o comercial, o dobro, é bom que se diga.
Agora vamos ver o que é a privatização lulo-petista.
Depois do fracasso que foi o "Plano de Recuperação de Rodovias" quando R$ 440 milhões (declarados) sumiram pelos ralos da corrupção lulo-petista e nem 10% dos 4000 km de estradas anunciados foram recuperados, o lula resolveu privatizar as estradas federais, e anunciou como diferencial do modelo paulista, (tucano, na fala dele) pedágio baratinho. 
O resultado disso é que, hoje, os usuários de estradas federais fingem que pagam pedágio e as concessionárias fingem que dão estradas. Quem trafega Br 116 ou na Fernão Dias paga um pedágio de R$ 1,80, contra os quase R$ 10,00 por trecho nas rodovias paulistas, porém, aqui as estradas pedagiadas são conservadas, sinalizadas, bem duplicadas e os contratos são cumpridos, enquanto que, nas federais, a duplicações mal feitas, a falta de conservação e a inobservância dos contratos constituem em mais um fator de risco para os usuários pedagiados.
Enquanto as privatizações do Governo FHC foram feitas visando o desenvolvimento harmônico e sustentado do país, as privatizações do lulo-petismo, (as poucas), ao invés de visarem o desenvolvimento, visam apenas dinheiro fácil e esconder a incomPeTência dos governantes.
Mas, os lulo-petistas são excelentes num outro tipo de privatização. A privatização do erário, dos bens públicos e particulares, da mentira bem ou mal contada, da lei Cível e Penal ... Nisso eles são insuperáveis, e em assim sendo,

QUE VENHAM OS AEROPORTOS PRIVATIZADOS.