quinta-feira, 26 de setembro de 2013

CELSO DE MELO, O JUIZ DE MERDA, AGORA ATACA A IMPRENSA PARA JUSTIFICAR A SUA COVARDIA

Se alguém ainda tinha dúvida que o ministro Celso de Mello teria se acanalhado ao votar pela aceitação dos "embargos infringentes" agora não tem mais.
 

Estas duas entrevistas, concedidas ao Jornal Integração, de Tatuí, sua terra natal e à Mônica Bérgamo, feroz defensora do lulo petismo e especialmente de josé dirceu, dada a sua ligação com o advogado dele, demonstram claramente a sua absoluta falta de argumentos para justificar seu voto. 
 
Reinaldo Azevedo, que sempre defendeu as posturas desse ministro, analisou as entrevistas e desmontou a argumentação de maneira magistral (leia aqui)
 

Então, numa argumentação própria de dos covardes, Celso de Melo, o "Juiz de Merda"  questiona a liberdade de pensamento dos que "ousaram", segundo ele, pressioná-lo.
 

Chega ao desplante de declarar que foi o STF quem "deu" a liberdade de expressão ao povo brasileiro e à sua imprensa, COISA QUE SÓ A DEMOCRACIA PODE DAR.
 

Eu e qualquer outro brasileiro lúcido irá entender essas declarações dele como o "Jus Esperneandi" de uma consciência atormentada pela culpa;
 

CULPA POR TER SE ACOVARDADO E FAVORECIDO AOS BANDIDOS.
CULPA POR TER FRUSTRADO O DESEJO DE JUSTIÇA DOS BRASILEIROS DE BEM,
CULPA POR TER REDUZIDO A ESTATURA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL À SUA POUCA ESTATURA MORAL,
CULPAS ENFIM, QUE O "JUIZ DE MERDA" IRÁ CARREGAR PARA SEMPRE.
DOS COVARDES A HISTÓRIA NÃO FALA, CELSO DE MELO, E QUANDO FALA, FALA MAL.

Nenhum comentário:

Postar um comentário