quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

O DIA EM QUE OS ROLA-BOSTA AFRONTARAM AS FORÇAS ARMADAS.

 
Eu jamais imaginei que viveria para ver a cena triste que o Brasil presenciou ontem.

O congresso brasileiro, numa cerimônia circense, devolveu o mandato de Presidente da República a João Goulart, o Jango.

Seria somente mais uma pantomima desse governo desgovernado, não fosse por estarem presentes os comandantes do Exército, Enzo Martins Peri, da Aeronáutica, Juniti Saito e da Marinha, Julio Soares de Moura Neto, que impassíveis, assistiram esse congresso composto por rola-bostas escarrar, mais uma vez, na Farda das nossas Forças Armadas.

Todos os que discursaram não pouparam ofensas aos patriotas que impediram que Jango desse um golpe de estado e transformasse o Brasil num satélite da extinta união soviética e vassalo dos títeres cubanos, e, esses três indignos senhores, a tudo assistiram, sem esboçar uma só palavra, um só gesto que pudesse ser interpretado como de descontentamento.

O espetáculo propiciado pela presidente da república, ministros de estado, congressistas e comandantes militares foi repugnante.

Um ajuntamento de terroristas, quadrilheiros e ladrões condenados achincalhando uma instituição que outrora foi formada por patriotas escarrando nas fardas dos atuais comandantes, e tendo como eco a covardia desses que têm, por atribuição Constitucional, proteger o Brasil e os Brasileiros
de aventureiros ideológicos.

O ato em si não teria significado algum, não fosse a presença desses três covardes travestidos de militares.

Enzo Peri, Juniti Saito e Moura Neto, herdeiros bastardos da Bravura de Caxias, da Inventividade de Alberto Santos Dumont e da Intrepidez do Almirante Tamandaré envergonharam de maneira cabal as Armas que representam.

É passada a hora do BASTA!!




Nenhum comentário:

Postar um comentário