domingo, 15 de janeiro de 2012

FERNANDO HADAD - O MINISTRO QUE BANIU A OBRA DE MONTEIRO LOBATO








Na ponta - Monteiro Lobato: na prática, os negros ignoraram a polêmica

Os livros de Monteiro Lobato, considerados racistas pelo Conselho Nacional de Educação em 2010, passaram a ser rejeitados pelos negros, certo? Errado. Uma pesquisa feita pela Biblioteca Nacional com 800 negros em bibliotecas públicas do país mostrou que Lobato continua em primeiro lugar na lista de autores brasileiros preferidos dos entrevistados. Paulo Coelho aparece na segunda posição, seguido de Jorge Amado.
Por Lauro Jardim
 
Este comentário, tirado da coluna “Radar”, do jornalista Lauro Jardim, certamente passou desapercebido por quase todo mundo ... mas para mim, não.
O Conselho Nacional de Educação, parte mais importante do MEC baniu os livros do Monteiro Lobato do ensino brasileiro por considera-los racistas, preferindo aquelas obras que ensinam ser certo falar errado,  que 11 – 7 não é igual a 4, enfim … um avanço para a nossa cultura.
Pela descrição dada ao personagem “Saci Perere”, os iluminados gestores da cultura brasileira classificaram o criador do “Sítio do Pica Pau Amarelo” como racista, e, dessa forma, personagens como Tia Nastacia, Emília (a boneca de pano) Visconde de Sabugosa,  (o solene boneco de sabugo de milho) Dona Benta, Pedrinho e Narizinho deixam de povoar o mundo encantado da infância de nossos filhos e netos, para dar lugar a instrutivos e inocentes desenhos onde androides exterminam seus semelhantes com raios mortíferos, vampiros chupam sangue e arreganham os dentes ensanguentados, tudo muito mais instrutivo e pacífico.
Mas, o que me deixa mais enfurecido não é essa atitude do MEC … ela, por si só, pela imbecilidade dela, vai se apagar. O que me deixa emputecido (para usar o o termo correto) é a canalhice do ex-presidente lula da silva em querer fazer do fernando hadad, ministro (I)rresponsável pelo MEC, prefeito da cidade de São Paulo.
O cenário está montado; pelo pt está o hadad, para contrapo-lo e apoia-lo em um eventual segundo turno pelo pmdb, está o afilhado da marilena chauí, o gabriel chalita e no meio deles, o mega-calabar gilberto kassab, e, enquanto isso, o psdb arria as calças, sem saber para que lado apontar o nariz ….
Agora, que razão tem, o retirante nordestino, analfabeto e inculto, que começou a sua vida como auxiliar de serviços gerais na Aços Villares e chegou a presidente deste país para desejar uma desgraça dessas para a cidade de São Paulo, a cidade que lhe deu guarida e condições de sobrevivência?
O que faz com que o vice-presidente da república, o michel temer, este, paulista e pessoa de boa formação, (e dela eu posso falar pois conheço) apoie e incentive essa canalhice?
Para estas perguntas eu tenho algumas respostas: ambição de poder, fama, fortuna.
Para uma outra pergunta que me tortura a mente, o eleitor PAULISTANO é quem vai responder e ela é:
Um ministro da cultura que ignora a obra de Monteiro Lobato, TEM CONDIÇÕES DE DIRIGIR A CIDADE DE SÃO PAULO??

Nenhum comentário:

Postar um comentário