domingo, 10 de junho de 2012

2012, O ANO EM QUE VAMOS QUEBRAR TODOS OS OVOS DA SERPENTE.

O ano de 2012 tem tudo para se tornar o divisor de águas entre a bandalheira que o lulo-petismo institucionalizou no Brasil, e um Estado onde crimes descobertos são investigados e punidos.


Os desmandos, assaltos aos cofres públicos, e os atentados à democracia que foram se acumulando nesses quase dez anos de governos estão se afunilando em uma série de de acontecimentos, e indicam que além das punições previstas na lei Penal e Cível, a punição eleitoral será muito mais dura para eles.
Desde o episódio do Mensalão é que se tem uma visão mais clara do que é o lulo-petismo, mas suas maracutaias começaram muito antes, na CPI do BANESTADO, quando milhares de sigilos bancários fora ilegalmente quebrados e geraram um banco de dados que zé dirceu usou, e pode ainda estar usando, para chantagear a imprensa, empreiteiras e outros segmentos para apoiar o governo moral e financeiramente.


Mas, quis o destino que vários acontecimentos se juntassem na mesma época, e todos eles fruto de uma mesma árvore, O MENSALÃO.


Com a aproximação da data limite para o julgamento, a pressão popular aumentou, e isso fez com que lula se movimentasse no sentido de neutralizar essa pressão, e ai começou uma sucessão de erros que podem nos livrar, senão para sempre, por um bom tempo da praga que é o lulo-petismo.


A descoberta do envolvimento da Delta com Carlinhos Cachoeira, a CPMI articulada por lula que saiu de controle,, uma grande dissidência na base governista provocada por demissões de ministros envolvidos em corrupção, o descontentamento do pmdb com o tratamento que o pt lhe dá, as derrotas em sucessivas votações de temas que interessavam ao governo, e uma tomada de brios dos juízes do STF depois que VEJA denunciou a tentativa de chantagem a um ministro daquela corte, com a citação de nomes de alguns deles como comprometidos com o "partido" e a marcação de data para o julgamento do Mensalão caíram como uma bomba no seio do pt, que a esta altura, já não tem mais certeza da sua impunidade no processo do mensalão e nem nos outros todos que aguardam pauta.


Não resta a menor dúvida que o desmonte do lulo-petismo passa obrigatoriamente pelo Supremo Tribunal Federal, que deu mostras de querer retomar a sua independência na atitude de uma ministra novata na corte:  em sua primeira decisão monocrática, a ministra Rosa Webber negou o trancamento da quebra de sigilo da Delta, o que vai complicar em muito, a situação de vários aliados do planalto, de alguns dos seus habitantes e ex-habitantes.


Some-se a isso a demonstração de retomada de independência de alguns órgãos da imprensa que, timidamente começam a dar eco às denúncias trazidas por VEJA,  um corte importante no suprimento financeiro que alimenta aos apoiadores dessa quadrilha com o desmonte do esquema Delta e um aumento da vigilância em um outro provável esquema que é a J&F FRIBOI , a intifada do eleitorado pernambucano contra a interferência de lula em seu processo eleitoral e forma-se um quadro muito propício para o início do desmonte do lulo-petismo.


O julgamento do Mensalão, muito embora, se todos forem condenados,  as penas certamente decepcionarão a grande maioria do povo brasileiro, será apenas o começo de um processo que certamente devolverá o BRASIL AOS BRASILEIROS.



Nenhum comentário:

Postar um comentário