quinta-feira, 13 de junho de 2013

A IMPRENSA MENTE E AS REDES SOCIAIS DESMENTEM


Vários mimimis pautaram as redes sociais nestes últimos dias, mas achei dois deles muito interessantes, e que valem a pena serem comentados; então, vamos lá.

O primeiro deles foi a reação de certos comentaristas da imprensa sobre a publicação que Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, fez circular em um jornal de Goiás, defendendo a Sua mulher de uma armação que o governador do Estado, Marconi Perilo, tentou fazer.

Um jornal de São Paulo, não sei se Folha ou Estadão publicou que Cachoeira havia chamado o Governador de Goiás para a briga, no mais puro estilo do finado “Notícias Populares”, e alguns comentaristas dos jornais da TV chegaram a tentar ridicularizar o fato de Carlinhos Cachoeira ter saído em defesa da sua companheira, mas, o fato objetivo é que a atitude dele foi a ÚNICA atitude que um homem pode ter quando alguém ofende a uma pessoa que amamos.

Desacostumados que estão com gestos de hombridade e respeito, alguns “iluminados” da imprensa se espantaram com a coragem dele e tentaram desqualificá-lo, como se ele não tivesse o direito e o dever de proteger a mulher que ele ama por ser um “contraventor”; mas o Governador de Goiás até agora não se manifestou para AFIRMAR que Cachoeira mentiu quando escreveu que sabe dele o bastante para derruba-lo, e que não exitará em faze-lo caso o Palácio dos Buritis persista com essa sujeirada.

Eu sempre escrevi que Carlinhos Cachoeira, o contraventor terrível que a a imprensa tenta pintar, é o menos bandido dessa história toda, e o comportamento desses políticos e da mídia confirma isso, e a cada dia me convence mais.

Outro mimimi que circula nas Redes Sociais é sobre o vandalismo que o PT, PSOL, PSTU, PCO e outras QUADRILHAS estão fazendo na cidade de São Paulo, escudados por um movimento auto-denominado “MOVIMENTO PASSE LIVRE”.


O preço do transporte público na cidade de São Paulo foi aumentado em R$ 0,20 (vinte centavos) no início do mês de junho, sendo que esse aumento deveria ter acontecido em FEVEREIRO, o que não foi feito por burrice do governador que atendeu a um pedido do governo federal.

Pois bem; eu cheguei a advertir ao Geraldo Alckmin no Twitter que ele estava cometendo um erro e esse erro seria usado contra ele, e o resultado está aí.

A baderna se instalou no mais puro estilo de guerrilha, com depredações, interrupções de trânsito, insegurança para a população, e o alvo desses protestos é o GOVERNADOR DO ESTADO, que nada tem a ver com o preço das passagens de ônibus, e, que ao não subir as passagens de trens e metrô na sua data base, prejudicou as finanças de empresas estatais, e, por consequência, ao ESTADO DE SÃO PAULO.

Depois de muito exitar, o Incompetente Secretário de Segurança, Dr. Marco Antônio Grella colocou a tropa da PM para conter onda de violência, e aí entrou em ação outra quadrilha, a QUADRILHA DA IMPRENSA AMESTRADA.

Articulistas, Analistas e Comentaristas da TV procuram deixar a imagem de que o MOVIMENTO PASSE LIVRE é legítimo, e, que ilegítima é a ação da polícia, que, dada a violência desses baderneiros tem sido obrigada a usar de força.

A coisa chegou num ponto, que 2 repórteres da Folha de São Paulo foram surpreendidos quando tentavam esconder alguns líderes do movimento para que estes não fossem presos e acabaram presos junto com eles, gerando uma série de comentários indignados por parte da imprensa, como se a jornalistas fosse facultado cometer crimes.

Até na França, onde estão o Governador e o prefeito de Sampa, meia dúzia, é isso mesmo, SEIS analfabetos protestaram contra o aumento do Transporte Coletivo da cidade de São Paulo, mas, o ESTADÃO, do alto da sua sabujice canalha deu manchete para: ALCKMIN ENFRENTA PROTESTO NA FRANÇA, como se o haddad não fosse responsável pelo aumento dos ÔNIBUS.

A besteira foi feita, e ao governador do Estado mais rico da União restam dois caminhos: um, é antecipar-se a mais uma canalhice que o pt irá fazer-lhe, e reduzir o preço de trens e metrô antes que eles façam com ao ônibus, coisa mais que certa, e se não o fizer AGORA, vai andar a reboque DE NOVO. O outro caminho é “FINCAR O PÉ NO TOCO” como se diz aqui em Sorocaba, e, mesmo que a prefeitura reduza o preço dos ônibus, manter o dos Trens e Metrô em R$ 3,20 e arcar com o discurso canalha que virá em 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário